Name:
Location: Cranbrook, Colômbia Britânica, Canada

Helder Fernando de Pinto Correia Ponte, também conhecido por Xinguila nos seus anos de juventude em Luanda, Angola, nasceu em Maquela do Zombo, Uíge, Angola, em 1950. Viveu a sua meninice na Roça Novo Fratel (Serra da Canda) e na Vila da Damba (Uíge), e a sua juventude em Luanda e Cabinda. Frequentou os liceus Paulo Dias de Novais e Salvador Correia, e o Curso Superior de Economia da Universidade de Luanda. Cumpriu serviço militar como oficial miliciano do Serviço de Intendência (logística) do Exército Português em Luanda e Cabinda. Deixou Angola em Novembro de 1975 e emigrou para o Canadá em 1977, onde vive com a sua esposa Estela (Princesa do Huambo) e filho Marco Alexandre. É gestor de um grupo de empresas de propriedade dos Índios Kootenay, na Colômbia Britânica, no sopé oeste das Montanhas Rochosas Canadianas. Gosta da leitura e do estudo, e adora escrever sobre a História de Angola, de África e do Atlântico Sul, com ênfase na Escravatura, sobre os quais tem uma biblioteca pessoal extensa.

Sunday, November 19, 2006

4.19 Dependência e Globalização

Amigo Leitor:

Este capítulo ainda está em desenvolvimento. Espero tê-lo pronto para publicação dentro de alguns meses.

Até lá, aprecio a tua paciência e apelo à tua compreensão.

Helder



História da globalização

O que entendemos por globalização? Globalização é um processo histórico mundial pelo qual sociedades e grupos distantes no mundo se tornam interdependentes uns dos outros em crescente rapidez.

Embora um fenómeno social, económico e político recente e com maior intensidade, a globalização começou de facto há muitos séculos atrás. A globalização é um processo histórico que se foi realizando através dos tempos, com base na interação e interdependência da concentração do domínio económico (capitalismo), político (impérios e colónias), religioso (vocação universal da cristandade) e tecnológico (supremacia do conhecimento ocidental) à escala mundial.

Certos acontecimentos ou movimentos na história da humanidade tornaram-se marcos importantes destas quatro facetas. Assim, a conversão do Imperador Constantino de Roma ao cristianismo no ano 313 foi o momento original que lançou o cristianismo numa religião de vocação global. A expansão europeia iniciada pelos Portugueses com a conquista de Ceuta em 1415 é por muitos considerada como o momento inicial do imperialismo mundial que havia de culminar com o domínio do mundo pela sociedade industrial ocidental. A Revolução Industrial Inglesa que começou ainda no fim do Século XVIII é por muitos considerada como o momento em que levou a tecnologia ocidental (europeia e americana) ao domínio completo da ciência e da técnica à escala mundial nos últimos duzentos anos.

Homogenia e Hegemonia

Uma das consequências da globalização foi que um número crescente de sociedades e países adoptaram os mesmos padrões de desenvolvimento, cultura popular e vida social, de forma que se tornaram essencialmente (quase) iguais, abraçando a cultura ocidental, tornando-se assim em muitos aspectos, indiferienciados e homogéneos. Por outro lado, este processo de homogeneização, só foi possível e conduziu invariavelmente à crescente hegemonia económica, política, tecnológica e religiosa dos países ditos ocidentais (Europa, Américas e Austrália) sobre o resto do mundo.

De facto, no mundo de hoje, o vestuário, a cultura popular, a moda, a música e a arte, e até a língua (inglesa especialmente com a expansão da televisão e da internet) predominam em todo o mundo. As economias nacionais estão de tal modos interdependentes que uma queda brusca numa bolsa de valores em Hong Kong causa um estremecer na economia mundial, que resulta em despedimentos em massa no Brasil ou na Argentina, por exemplo.

Teoria da Dependência

Paul Baran e o desenvolvimento do Subdesenvolvimento

André Gunder Frank e Samir Amin

Walter Rodney e Immanuel Wallerstein

Globalização da Economia


O Fundo Monetário Internacional


O Banco Mundial


A Organização Mundial de Comércio

1 Comments:

Blogger Rosivaldo said...

Olá, Helder.
Gostaria de saber se você terminou esse tópico e se ele se encontra publicado oficialmente em algum periódico em que eu possa ter acesso ao texto. Caso positivo, qual o endereço para que eu possa acessá-lo? Eu poderia referenciá-lo em minha dissertação de mestrado no Brasil.
Por favor, responda-me pelo email rosivaldotoscano@hotmail.com

Cordialmente,

Rosivaldo Toscano.

3:11 AM  

Post a Comment

<< Home